top of page

VITÓRIA DO CACAU NAS ELEIÇÕES 2022: DEPUTADOS APOIADOS PELA ANPC SAEM VITORIOSOS EM SEUS ESTADOS!03

03 DE OUTUBRO DE 2022





A bandeira da cacauicultura saiu vitoriosa do pleito eleitoral deste domingo (2). Deputados que pautaram a defesa pelas políticas sócio, econômicas e ambientais da cadeia produtora do cacau, como tema de campanha e de gestão legislativa, alcançaram o apoio do eleitorado simpático a causa, que foi às urnas motivado pela esperança de que a tão aclamada bancada do cacau começe a ser construída de forma sólida na Câmara Federal a partir de janeiro de 2023.

“Estamos muito felizes pelo resultado que obtivemos ontem. Os deputados que abriram as portas para a ANPC, e portanto para o cacau do Brasil, foram reconhecidos pelo povo, e agora terão a oportunidade de colocar em prática suas promessas”, disse Vanuza Barroso, presidente da ANPC- Associação Nacional dos Produtores de Cacau.

Na Bahia os deputados eleitos que levantaram a bandeira do cacau e abriram as portas para a ANPC foram: Lídice da Mata (PSB), que venceu o pleito conquistando 112.385 votos, Zé Neto (PT) levando as urnas 128.439 eleitores, Raimundo Costa (PODEMOS) atraindo 53.486 cidadãos baianos, Leur Lomanto Jr (UNIÃO BRASIL) que garantiu 82.004 votos.

No Pará, Joaquim Passarinho (PL) atuou em parceria com a ANPC e mostrou ao eleitorado paraense, defensor da cacauicultura, que o cacau é pauta prioritária para ser discutida no Congresso, dando ao deputado a reeleição com 122.553 votos no estado.

Em Minas Gerais, Domingos Sávio (PL), também conquistou a reeleição pautando em sua bandeira de campanha a defesa em prol do cacau e do fortalecimento das medidas fitossanitárias presentes no seu processo de importação. O deputado conquistou 90.236 votos dos mineiros.

No Espírito Santo, Evair de Melo (PP), que também atuou em parceria com a ANPC, ficou como o terceiro deputado federal mais bem votado no estado, totalizando 75.034 votos. Os capixabas também avaliaram positivamente outro defensor da cacauicultura, Felipe Rigoni (União Brasil) conquistou 63.362 votos, porém o coeficiente eleitoral, atribuído aos partidos, não possibilitou a reeleição de Rigoni, mas a expressiva votação consolidou sua força política no estado.

Para a ANPC a missão agora é apresentar para todo congresso eleito, a importância que tem a cadeia produtora do cacau. “ Agora é hora de fortalecer as pautas que iniciamos e conquistar os 513 deputados e os 81 senadores eleitos, para que possamos trabalhar com força na solução das problemáticas da cultura cacaueira”, concluiu Vanuza, agradecendo aos associados e aos cidadãos brasileiros, por terem apostado em candidatos que priorizaram e reconheceram a importância de termos representantes no Congresso apoiando e atuando a favor do produtor e da cacauicultura brasileira.

Fonte: ANPC

Por Caliana Mesquita

bottom of page